Cadastre-se para receber nosso informativo:





Últimas Notícias

 

Falha sistêmica de Governança Corporativa em tempos de crise

Falha sistêmica de Governança Corporativa em tempos de crise

crise-bolsa-de-valores

As reformas de governança feitas em países em desenvolvimento geraram resultados proveitosos, mas não resolveram os problemas fundamentais nas práticas de governança corporativa. O sistema de governança corporativa não somente falhou em evitar a recente crise financeira, mas incentivou as empresas e demais instituições a manipular os preços de suas ações e o abuso de princípios e práticas de contabilidade corporativa, criando e assumindo riscos empresariais excessivos para obterem maximização lucro a curto prazo. Os problemas subjacentes à governança corporativa não são apenas questões técnicas ou de implementação, mas sim sobre os paradigmas, abordagens governamentais e orientação sobre os sistemas de governança corporativa. Estas questões não aparecem apenas em tempos difíceis, pois são a causa e acentua-se neles.

A crise financeira brasileira está estreitamente associada à aplicação insuficiente dos códigos e princípios de governança corporativa, o que afasta o investimento agora e no momento em que a crise for superada. A OCDE identifica quatro áreas fracas de governança corporativa que contribuíram para a crise financeira: a remuneração dos executivos, a gestão de riscos, as práticas da diretoria e o exercício dos direitos dos acionistas. E podemos ainda acrescer outros motivos diversos, como por exemplo a ausência de um programa efetivo de Compliance Corporativo.

No entanto os princípios de governança corporativa abordam adequadamente os principais problemas de governança, mas os problemas surgem devido à ausência ou falhas de implementação, formalização e materializações destes princípios.

 

Site: www.rceit.com.br  E-mail: contato@rceit.com.br

Vladimir B. Bidniuk – Advisoring em GRC, Governança Corporativa e Digital.