Cadastre-se para receber nosso informativo:





Últimas Notícias

 

Quanto vale a Governança integrada?

No artigo anterior abordamos de forma bastante resumida fatores que na realidade brasileira ainda persistem e contribuem para a ineficiência da instituição e condução das práticas de governança. Partindo-se do pressuposto que a governança corporativa tem como objetivo a criação de valor mediante a otimização dos recursos, a eficiência mediante gerenciamento de riscos e compliance através de aderência a mecanismos regulatórios e a entrega e obtenção de benefícios aos stakeholders, precisamos entender este processo como um organismo totalmente integrado em um processo único que aborde toda a cadeia produtiva interna e externa da organização.

gear-1015715_1920.jpg

Partindo-se então desta premissa, em um contexto que aumenta a complexidade e incertezas em um mundo que caminha a passos largos através de uma acelerada evolução tecnológica, as lideranças empresariais e agentes de governança das corporações não podem mais tratar a evolução tecnológica em um silo apartado sem a devida integração da governança da capacidade digital junto às práticas de governança corporativa. E isto faz sentido quando não tratamos mais apenas a Governança de TI, meramente como de TI (apenas), mas como Governança Corporativa de TI ou Governança Corporativa da Capacidade Digital, conforme o ISACA na versão 5 do CobiT de 2012, ou ainda como Governança Corporativa da Capacidade Digital.

Sendo o gerenciamento da cadeia de suprimentos (fornecedores) parte da operação de responsabilidade da gestão e direcionamento estratégico de responsabilidade da governança, exigência interna das organizações, passam a ser necessárias na contratação de parceiros tecnológicos e de negócios. A exigência, apesar de ainda insipiente, de provedores devidamente habilitados e preferencialmente certificados para o provimento de serviços tecnológicos começa a tornar-se realidade, principalmente no segmento de tecnologias digitais e da informação.

gov

Neste sentido cresce o número de clientes que passam a exigir de seus fornecedores tecnológicos, capacidade e aderência à frameworks como CobiT e ITIL, assim como, certificações mínimas em ISO 9001, ISO 20000 e ISO 27001, dentre outras, como garantia de prestação de um serviço de TI com qualidade e de forma segura. Este contexto evolui, e apesar de ainda não ser senso comum, certamente é crescente e passa a ser um fator de diferenciação competitiva, cada vez mais reconhecido pelo mercado.

Saiba mais como a RCE IT pode auxiliar a sua empresa e entre em contato conosco.

Matriz (POA-RS): (51) 3086.9600

Filial São Paulo – SP: (11) 3588.1500

Rio de Janeiro – RJ: (21) 2018-0098

Belo Horzonte – MG: (31) 3197-0851

Site: www.rceit.com.br  E-mail: contato@rceit.com.br

Vladimir B. Bidniuk – Advisoring em GRC, Governança Corporativa e Digital.